1

Hey people :D What’s up??

Muita gente fica me perguntando o motivo pelo qual meus posts no blog não são constantes. A resposta é sempre a mesma: não tenho tempo. Por mais que seja uma resposta bem sincera, ela não condiz com toda a realidade.

Estava prontinha aqui pra fazer um post sobre minha wishlist desse mês ai mudei de idéia; resolvi fazer um post sobre o porque das minhas constantes ausências – no blog, nas redes sociais e na vida de pessoas das quais eu gosto muito <3

Adianto, então, que esse será um post bem pessoal! Beeeeeeeeeeeem pessoal! hahaha

Apesar de ser bem falante, eu sou bem reservada com as minhas coisas com os meus sentimentos . Por mais que as pessoas me conheçam e sejam muito muito muito próximas a mim, as vezes elas nem ficam sabendo de coisas que acontecem comigo – não pelo fato delas não se importarem, mas porque eu não dou abertura mesmo ^^” my bad

Um dos motivos pelos quais sou meio reservada é: não gosto que me coloquem no papel de vítima. Porque eu claramente não sou vítima de ninguém e de nenhuma situação. Mas vocês já reparam como as pessoas te colocam no banquinho de vítima quando sabem de alguma coisa que aconteceu com você? Ai elas vem automaticamente com o velho “ohhhhh, tadinha”, dando tapinhas nas suas costas.

Gente, eu respeito e entendo que é uma reação natural. Mas não dá pra mim, eu só me sinto pior com isso! Não quero gente indiferente do meu lado, não é isso! Só não gosto da “dramatização” das situações porque, no meu caso, eu acho que isso não me ajuda em nadinha! Eu não sinto “pena” de mim, eu consegui entender meu contexto e corro atrás – diariamente – para muda-lo. O tempo que eu poderia passar sendo vítima, eu prefiro passar agindo para mudar as coisas!

Dito isso, deixa eu contar uma coisa pra vocês! Que 2015 foi um ano difícil pra mim, não é segredo pra ninguém! Agora que no fim do ano eu fui parar no psiquiatra – por vontade própria – poucas pessoas sabem. Eu precisava de ajuda e não queria deixar a situação chegar num estado em que o caminho de volta fosse bem mais tortuoso e complicado.

Eu cheguei no psiquiatra com um quadro claro de estafa e reclamando MUITO de “não conseguir respirar”. Pausa: claro que eu conseguia respirar, mas era muito difícil coordenar meu lado racional e fazer com que meu organismo entendesse que eu conseguia respirar hahahahaha Hoje eu to rindo, mas é uma coisa muito tensa!!! No psiquiatra, eu descobri que isso tem nome e se chama transtorno de ansiedade.

Além do quadro de estafa e do visível transtorno de ansiedade, eu também fui diagnosticada com depressão – um tanto quanto causada pela estafa (e pelo ano complicado). No geral, as pessoas não acham que sejam transtornos sérios e o que a gente mais escuta é “larga de frescura”. Eu tive muito apoio dentro de casa e isso me ajudou MUITO!!!

Só que de vez em sempre, mesmo com as medicações, é difícil levar o dia e ser sociável. E é por isso que eu vivo constantemente sumida #prontocontei. Eu poderia passar horas aqui tentando explicar como me sinto, mas achei uma tirinha muito legal – traduzida pelo Tá, e dai? que ilustra muuuuuuuuuito bem a vida de alguém com transtorno de ansiedade e resolvi compartilha-la com vocês:

1

2

3

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

É por isso que em algumas semanas vocês vão ver mil posts seguidos no blog e em outras nenhum.

É por isso que algum dia vocês vão me chamar pra ir para aquela comemoração legal, para aquele show, eu vou falar toda empolgada que eu vou – e eu realmente estarei empolgada!!!!!! – mas, talvez, no dia do compromisso eu vou te mandar uma mensagem dizendo “amig@, não vai dar pra ir, desculpa!”. Não é por eu não gosto de vocês, não é porque eu não me importo. É simplesmente porque, de vez em sempre, eu simplesmente não consigo.

É por isso que em alguns dias eu estarei mais reservada, quietinha, monossilábica, na minha com meu fone de ouvido.

É por isso que muitas vezes eu nem vou te responder – porque naquela hora eu não consigo nem pensar no que falar. E muitas vezes é porque eu estou realmente muito ocupada no trabalho!

Mas nada disso significa que meu carinho por vocês diminui <3 Eu sou muito feliz por ter os amigos que tenho, a família que tenho.

Vão ter dias em que vou estar postando mil snaps e fazendo mil coisas ao mesmo tempo! Em que vou estar dançando e cantando em alguma festa! E vocês talvez fiquem “viiiiiiiiu, falei que aquele papo dela era frescura!!!” Mas, na verdade, nesses dias o time que joga contra mim saiu pra passear… e eu resolvo tirar o melhor proveito disso!!!! :D

Eu já estou beeeeeeeeem melhor e hoje digo – um tanto quanto orgulhosa – que tenho ganhado mais batalhas do que perdido!! :D Mas ainda preciso da compreensão de vocês para as minhas constantes ausências. Essa é uma batalha diária.

Se vocês tem algum transtorno ou estão sofrendo com alguma coisa, não deixem de contar pra alguém e procurar ajuda! Vocês não tem noção da diferença que isso faz ;)

Compartilhar sua história talvez ajude outras pessoas que estão passando por alguma situação parecida com a sua! Por isso meu post de wishlist virou textão ft. desabafo! Mas, pros curiosos de plantão que estão querendo saber o que está na wishlist, adianto que já já o post vem!!!

xoxo

Deh ;*